Gauchão: Juventude 1 x 1 Novo Hamburgo

Um dos piores jogos do campeonato gaúcho até agora. É assim que podemos rotular o duelo entre Juventude e Novo Hamburgo no Estádio Alfredo Jaconi neste domingo. Com as duas equipes jogando muito aquém do que podem, o resultado não poderia ser outro um empate em 1 a 1. Guilherme Queiróz marcou para o Ju e Tallis para o Noia. Com o resultado, os mandantes somam o seu quarto ponto e o Anilado o seu primeiro em toda a competição.

Para o duelo deste domingo, o técnico Antônio Carlos Zago promoveu diversas mudanças no Juventude. No entanto, manteve o zagueiro Maurício e o volante Bruninho que são os mais criticados pela torcida. Já o Novo Hamburgo, não faz tantas alterações e preferiu manter o mesmo esqueleto dos últimos jogos.

A partida iniciou com a uma breve pressão do Juventude, que até surtiu efeito. Aos quatro minutos, Jean Pierre marca pênalti em César Martins, após cobrança de escanteio. Na cobrança, Queiróz marcou seu quarto gol no campeonato e abriu o marcador. Depois do gol, o jogo ficou muito disputado no meio de campo e sem chances de reais gol para as duas equipes. O primeiro lance de perigo do Noia veio só aos 36 minutos. Edson cabeceia após cruzamento e a bola passou na frente de Matheus. No lance seguinte, o empate do Novo Hamburgo. Em falta, Tallis sobe mais que a zaga alviverde e bota no fundo das redes.

O segundo tempo foi mais morno ainda em relação ao primeiro. Aos cinco minutos, Queiróz dentro da área rola para Felipe Matheus, que chuta para fora. Sem organização nenhuma, o Juventude começou um abafa que não surtiu nenhum efeito. A melhor oportunidade veio com Jô. Aos 32 minutos, o avançado fez bela jogada corta a marcação e chuta na trave do goleiro Michel Alves. De resto, a segunda etapa foi de pressão do Juventude e o Novo Hamburgo saindo para o contra-ataque, mas sem perigo algum.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *