Gauchão: Novo Hamburgo 0 x 0 Cruzeiro

Quando a fase não é boa a bola insiste em não entrar. Essa frase se encaixa perfeitamente para o momento do Novo Hamburgo e do Cruzeiro. Nesta quarta-feira, as duas equipes se enfrentaram no Estádio do Vale e ficaram um 0 a 0, com várias chances desperdiçadas. Aliás, o grande destaque da partida foi o goleiro Michel Alves, que fez grandes defesas evitando uma derrota dos mandantes.

Com o resultado, ambos continuam na briga para não ser rebaixado. O Anilado fica em décimo com seis pontos e o Estrelado em oitavo com oito pontos somados.

O começo de jogo foi de total domínio do Cruzeiro, do técnico Benhur Pereira, que desperdiçou algumas oportunidades. Foram no total três chances reais de gol com França, William Kozlowski e Saldanha. A mais real foi com o meia William, que finalizou duas vezes, a primeira Michel Alves defendeu e a segunda ele errou. A resposta do Anilado, veio com o meia Juninho que perdeu. Aos 24 minutos, Jean Silva disparou em direção ao gol, driblou Deivity mas parou na defesa do Estrelado. Na parte final, França ficou na cara de Michel Alves, no entanto, o goleiro Anilado começou a brilhar e evitou o pior.

No segundo tempo, o Novo Hamburgo adiantou suas linhas e pressionou ainda mais o Cruzeiro. Aos sete minutos, Preto ficou em boa posição e finalizou a bola estourou na marcação. O controle dos mandantes só aumentou com o passar da etapa. Aos 25 minutos, Henrique Santos foi para jogada individual e finalizou forte, a bola beijou o poste e saiu. Na reta final, a estrela de Michel Alves apareceu. Em dois momentos, o arqueiro se deu melhor no duelo contra o atacante Renner. Na primeira, em uma batida da entrada da área, o avançado parou em Michel. Aos 33 minutos, foi executado um milagre do experiente arqueiro. Após cobrança de falta de Jonhatan, Renner desviou de cabeça e no canto baixo, Alves executou uma defesaça.

Aos 37 minutos, Preto rolou para Juninho, que chutou forte e com muito perigo, quase o gol do Novo Hamburgo. Já nos acréscimos, uma chance para cada time. Xaro cruzou e Ricardo Lobo testou firme para a defesa de Deivity. Na resposta, o Cruzeiro chegou com Foguinho. O médio na entrada da área, chutou com categoria e carimbou o poste de Michel.

Final de partida 0 a 0.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *