Nos penais, Grêmio vence a Recopa

O Grêmio faturou mais um título internacional. Nesta quarta-feira, após mais de 210 minutos de final, o Tricolor de Porto Alegre empatou com o Independente por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação. Nos pênaltis, a vitória veio por 5 a 4 com uma grande defesa de Marcelo Grohe na última cobrança do meia Benítez.

O Grêmio iniciou a decisão da Recopa Sulamericana com marcação avançada e buscando o gol. Aos sete minutos, Alisson lançou Éverton, o ataque driblou o goleiro, mas Amorebieta, na hora do chute, salvou o Independente. Com o passar do tempo, os argentinos começaram a nivelar a partida. Aos 17 minutos, Meza recebeu na esquerda e finalizou com muito perigo. Depois dessa chance, o jogo ficou bem disputado no meio de campo e com chegadas ríspidas das duas equipes. Para controlar, a arbitragem distribuiu alguns cartões amarelos. Aos 37 minutos, o time gaúcho voltou a agredir o adversário. Geromel cobrou falta direito para o ataque. Cícero desviou e Luan ficou na cara do goleiro Campanã, mas chutou mal perdendo uma chance real de gol. Aos 41 minutos, o VAR foi acionado e mudou uma decisão do juíz. Isso porque, Amorebieta é flagrado agredindo Luan, por isso, é expulso após vídeo.

No segundo tempo, o Grêmio tomou ás rédeas da partida e o clube Argentino, com um a menos, só jogou na boa. Aos oito minutos, Éverton avançou e dividiu com a marcação. Depois disso, finalizou e Campanã faz uma boa defesa. Precisando de um gol para não levar para prorrogação, Renato promoveu a entrada de Jael e Maicosuel durante a segunda etapa. Aos 23 minutos, Jael é lançado, o centroavante finalizou forte e o goleiro defendeu mais uma. No final, a pressão do Tricolor diminuiu e o Independente conseguiu segurar a bola mais tempo dentro do campo de ataque. Com o empate, a partida foi para mais trinta minutos.

Prorrogação 

A partida iniciou lá e cá na prorrogação. Com as duas equipes buscando o gol adversário. O primeiro lance de risco foi do Tricolor. Aos quatro minutos, Jael arriscou o chute cruzado, mas a bola não parou no fundo das redes. Logo depois, Maicosuel criou a joga pela lateral direita e cruzou. O cruel subiu mais que todo mundo e torneou no poste de Campanã, quase o gol dele com a camisa do time gaúcho. Nos contra-ataques, o Independente assustava o goleiro Grohe. Aos 12 minutos, Benítez ganhou de Paulo Miranda e ingressou pela lateral na área. O meia argentino cruzou rasteiro, mas ninguém chegou para concluir para as redes.

No segundo tempo, a pressão do Grêmio aumentou em busca do gol do título. Logo no início, Jael cobrou falta, a bola desviou na barreira e Campaña voou no canto para espalmar. Nesse momento, os argentinos já não conseguiam segurar a posse no setor ofensivo. No minuto seguinte, Maicosuel tabelou com o centroavante e foi barrado na hora H, dentro da área.Em lance isolado, o Independente quase marcou. Após escanteio, Figau, fica livre, cabeceia cruzado e ninguém encosta na bola para marcar. No sufoco, o time de Renato teve mais uma chance. Éverton cruzou e sobrou para Cícero, que ia fazer se não fosse a defesa argentina. A pressão não parou por ai. Em jogada rápida, Maicosuel recebeu de Jael e finalizou forte, mas Campaña cresceu mais uma vez.

Final da Prorrogação: 0 a 0

Pênaltis… 

A decisão da Recopa foi para a marca da cal.  E na marca, o aproveitamento foi quase de cem por cento pelas duas equipes. Apenas na última batida, Benítez parou em uma grande defesa do Marcelo Grohe. Placar Final de 5 a 4 para o Tricolor que conseguiu mais um título internacional para sua história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *