“Sentimento de vergonha”, ressalta o meia Marcelo Labarthe

Um time tradicional do futebol gaúcho terá que jogar a divisão de acesso em 2019. O São Paulo, de Rio Grande, criou uma grande expectativa no começo da competição. Mas, dentro de campo não conseguiu concretiza-la, sendo o pior time do campeonato com apenas seis pontos somados. Na última rodada, entrou com as chances remotas de sair do Z-2, no entanto, a derrota para o Brasil de Pelotas definiu o futuro do Leão Parque.

Um dos principais jogadores do time, o meia Marcelo Labarthe falou sobre as circunstâncias que levaram o Sampa ao rebaixamento. “Não é possível apontar apenas um fator principal. Houveram erros no aspecto geral, desde planejamento, gerenciamento do plantel, entendimento da competição, comprometimento dos atletas e lógico dentro de campo faltou gol. Foram 4 gols em 11 jogos é muito pouco” comenta o experiente médio campista.

Outro ponto que foi abordado foi a indefinição sobre a permanência de Claiton do Santos durante o campeonato. “Isso vai de encontro ao gerenciamento, difícil nos atletas opinar. O que ficou claro foi a insegurança a cada resultado não alcançado. Onda na quinta rodada Claitou chegou a ser demitido e readmitido em questão de horas”, afirmou Marcelo.

Por fim, o jogador falou sobre o seu sentimento após de descenso do clube. “Rebaixamento é muito ruim para todos envolvidos. Sentimento de vergonha, porque criamos uma grande expectativa pelo grupo que foi montado”, finaliza Marcelo Labarthe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *