Gauchão: Brasil 1 (4) x (3) 1 São José

Em mais um partida equilibrada, Brasil supera o zeca nos pênaltis e é o primeiro finalista do Campeonato Gaúcho

Emoção e equilíbrio. Essas são as palavras que definem os confrontos entre Brasil e São José. Assim como a partida de Porto Alegre, a desta noite foi muito aberta, qualquer das duas equipes poderia ter conseguido a vaga para a final da competição. O Brasil novamente saiu atrás do placar e teve que buscar o resultado. Clayton marcou para o time da capital, e Lourency empatou para o xavante.

Mesmo em vantagem no placar agregado, o Brasil foi para cima do São José, logo nos minutos iniciais do jogo. Na primeira oportunidade, em cruzamento para a área, o baixinho Alisson Farias cabeceou mas o goleiro Fábio não teve dificuldades para defender. A principal jogada era o cruzamento, para Léo Bahia tentar uma conclusão a gol. Aos 10 minutos o zequinha chegou pela primeira vez, com Rafinha, que chutou da entrada da área, obrigando Marcelo Pitol a fazer uma defesa. Depois, o time da casa chegou com perigo. Em boa jogada de Valdemir, o volante concluiu muito bem a gol. Mesmo jogando fora, o São José adiantou a marcação, com o intuito de pressionar a saída de bola do xavante. E surtiu efeito. Aos 18 minutos Valdemir entregou a bola nos pés de Clayton, o meia avançou rapidamente e marcou o gol para o time da capital. Mais organizado em campo, o zequinha se defendia com inteligência e saía em contra-ataques muito perigosos. Heverton, duas vezes, em escanteio conseguiu superar a zaga do alviazul, mas parou em Fábio.

No retorno do intervalo, o técnico Clemer trocou Léo Bahia por Lourency. O Brasil voltou disposto a empatar o placar nos primeiros minutos, para depois tentar a virada, que lhe daria vaga direta à final. Porém, o São José fechou todos os caminhos para o gol. A defesa só poderia ser aberta com uma jogada individual. Foi o que Alisson Farias tentou e deu resultado. Novamente o jogador passou por dois jogadores e ficou livre em frente à grande área. Ele chutou a gol, mas a bola explodiu na zaga e sobrou para Lourency, que só teve o trabalho de finalizar para a meta. O time da casa ficou em cima, buscando a virada. Contudo, o zeca levava muito perigo nos contra-ataques.

Com a repetição do mesmo placar de Porto Alegre, a decisão foi para os pênaltis. Do lado xavante, Ednei, Lourency, Mateus Lima e Alisson Farias converteram as penalidades. Para o São José, Fábio, João Pedro e Alemão foram às redes, Rafinha e Porcellis erraram suas cobranças.

Foto: Jonathan Silva/GEB

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *